Representações Amec.

representacoes-amec-01

 

 

Entidade Órgão Representante Amec Descrição
ABRASCA Conselho de Supervisão do Código de Auto Regulação Henrique Alvares Estabelece princípios, regras e recomendações com o objetivo de contribuir para o aprimoramento das práticas de governança corporativa, visando a promover a confiança dos investidores, facilitar o acesso ao mercado de capitais e reduzir o custo do capital, fomentando a sustentabilidade e a perenidade das companhias abertas brasileiras, assim como a criação de valor no longo prazo.
ABRASCA Banca do Prêmio Relatório Anual Adriano Seabra
Marcelo Gasparino da Silva
Pedro Quaresma
Instituído pela ABRASCA em 1999 com o objetivo de incentivar o aprimoramento da elaboração de relatórios com maior clareza, transparência, qualidade e quantidade de informações e caráter inovador, tanto na apresentação expositiva quanto no projeto gráfico, a iniciativa conta com o apoio das instituições ABRAPP, ABVCAP, AMEC, ANBIMA,ANCORD, ANEFAC, APIMEC, BM&FBOVESPA, CODIM, FIPECAFI, IBEF SÃO PAULO, IBGC, IBRACON, IBRADEMP e IBRI, e está sob a coordenação dos professores Lucy Sousa e Lélio Lauretti.
ANBIMA Comitê de Fundos de Ações Mauro Cunha Tem como objetivo fortalecer a indústria de fundos de investimento, em especial no segmento de Ações, com iniciativas que contribuam para o aperfeiçoamento e modernização da legislação do setor. Seus esforços buscam melhorar a qualidade dos produtos, suprir o mercado de informações, promover o entendimento público e ampliar o valor gerado para os investidores, além de aprimorar a regulação voluntária.
ANBIMA Conselho do Mercado de Capitais Mauro Cunha
Guilherme Vicente
A função do Conselho é instaurar e julgar processos, emitir deliberações e pareceres de orientação acerca dos Códigos de Regulação e Melhores Práticas da ANBIMA.
APIMEC Conselho de Supervisão de Analistas Walter Mendes O órgão é composto por nove membros que, entre suas competências, julgam processos administrativos instaurados para apurar desvio de conduta de analistas de valores mobiliários, além de orientar o trabalho da Superintendência de Supervisão do Analista de Valores Mobiliários – SSA. A Apimec é a entidade autorreguladora da profissão de analista, estando autorizada pela CVM a promover o credenciamento de mesmos, nos termos da Instrução CVM 483, de 6.07.2010.
BM&F Bovespa Comissão de Listagem Bovespa Mais Mauro Cunha Tem por objetivo analisar previamente os pedidos de registro de companhias no segmento especial do mercado de balcão organizado da BOVESPA denominado BOVESPA MAIS; e que pretendam realizar oferta pública de ações, primária e/ou secundária, em montante estimado inferior a R$ 150.000.000,00 (cento e cinqüenta milhões de reais), nos segmentos especiais da BOVESPA denominados Novo Mercado e Níveis 1 e 2 de Práticas Diferenciadas de Governança Corporativa. Avaliar se as companhias interessadas possuem perfil adequado para o segmento escolhido e manifestar-se sobre a viabilidade da concessão do registro pleiteado.
CAF Posições no Conselho de Administração e Supervisão Helder Soares – Efetivo
Guilherme Vicente – Suplente
Assegura a observância de condições equitativas nas ofertas públicas de aquisição de ações e operações de reorganização societária envolvendo companhias abertas brasileiras que, a partir de um modelo de autorregulação voluntária, decidam se submeter ao órgão.
CFRSN Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional Walter Albertoni “Conselhinho”, é órgão de deliberação colegiada, integrante da estrutura do Ministério da Fazenda (MF), composto por oito conselheiros (quatro representantes indicados pela administração pública – dois nomes escolhidos pelo MF, um pelo Bacen e um pela CVM – e outros quatro de entidades de classe do mercado financeiro).
CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado Daniela Zolko
Renato Vetere
O Comitê tem o compromisso de oferecer orientação e sugestões às companhias abertas, profissionais de relações com investidores, analistas de investimentos, investidores, administradores de recursos, dentre outros, a respeito das alternativas mais adequadas de divulgação de informações para um público que é bastante diversificado e deve exigir cada vez maior qualidade, transparência, tempestividade, acessibilidade e detalhamento desses dados.
CVM Planejamento Estratégico Mauro Cunha Norteará a atuação da CVM pela próxima década. O objetivo do Plano Estratégico 2023 (o anterior era de 2005) será estabelecer prioridades e criar um cronograma de ações para o regulador do mercado de capitais brasileiro. A definição seguirá necessidades específicas do setor no País, mas também tendências globais apontadas por entidades internacionais.
IBGC Discussão Interagentes Mauro Cunha Reune Abrasca, ABVCAP, AMEC, Anbima, Apimec, B&FBovespa, CVM, IBGC, IBMEC e IBRI com o objetivo de ser iniciado novo processo de entendimento entre as entidades, como forma de se buscar prioridades comuns e concentração de esforços no planejamento e execução de ações para contribuir no aprimoramento do mercado de capitais brasileiro.
IBGC Subgrupo Efetividade da Regulação Mauro Cunha Subgrupo criado no âmbito da Discussão Interagentes, tendo por objetivo avaliar se regulação e autorregulação estão sendo cumpridas adequadamente; Avaliar se regulação e autorregulação estão cumprindo seu papel; Identificar os problemas que sejam potenciais fontes de frustração do mercado (temas que são as principais reclamações dos investidores); Identificar potenciais soluções que envolvam mudanças em jurisprudências, regulação, autorregulação ou legislação; e definir a forma de enfrentar a questão.
IBGC Subgrupo Atração do Governo Pedro Rudge Subgrupo criado no âmbito da Discussão Interagentes, tendo por objetivo: definir melhor terminologia: sensibilizar/aproximar/contatar; definir estratégias para atrair ou aproximar o governo das questões de governança corporativa (áreas técnicas, partidos, etc.); identificar pessoas/órgão almejados para contato, assim como aqueles que permitirão o acesso a esses agentes; apresentação com “marketing” (conteúdo) sobre o porquê o governo tem que estar junto com o grupo nas preocupações e discussões sobre governança corporativa.
IBGC Subgrupo Responsabilidade dos Administradores Lucila Silva Subgrupo criado no âmbito da Discussão Interagentes, tendo por objetivo: deixar mais claras as responsabilidades dos administradores (e que conselheiro é administrador); criar meios para que aqueles que querem ser conselheiros entendam de fato suas responsabilidades; confrontar produção do IBGC e da CVM para verificar alinhamento da regulação com boas práticas, observando possibilidades de melhoria; responsabilidade dos administradores de recursos (deveres fiduciários); e adequação da qualificação dos conselheiros aos seus deveres e responsabilidades.
ICGN International Corporate Governance Network Mauro Cunha Maior rede mundial de investidores preocupados com governança corporativa. Seus associados administram recursos superiores a USD 18 trilhões, incluindo os principais gestores e fundos de pensão do mundo.
Back to Top

Área do associado Amec